DIVULGAÇÃO:

  • A livraria do Círculo estará brevemente disponível no endereço circulodograal.com

  • Visite a livraria e consulte a gama de livros disponível por categorias

  • Se necessitar de ajuda, entre em contacto pelo endereço: loja@circulodograal.com

  • Mensagem do Graal
    Mensagem do Graal

     

    Na Luz da Verdade

    Mensagem do Graal

    Autor: Abdruschin

    Livraria do Círculo

  • Os Dez Mandamentos
    Os Dez Mandamentos

     

    Os Dez Mandamentos

    e o Pai-Nosso

     Autor: Abdruschin

    Livraria do Círculo

  • O Filho do Homem
    O Filho do Homem

     

    O Filho do Homem na Terra

    Autor: Roberto C. P. Junior

    Livraria do Círculo

  • Jesus
    Jesus

      

     

    Jesus ensina as leis da Criação

    Autor: Roberto C. P. Junior

    Livraria do Círculo

  • O nascimento da Terra
    O nascimento da Terra

     

    O nascimento da Terra

    Autora: Roselis Von Sass

    Livraria do Círculo

  • Atlântida
    Atlântida

     

    Atlântida

    Princípio e fim da grande tragédia

    Autora: Roselis Von Sass

    Livraria do Círculo

  • Moisés
    Moisés

     

     

    A vida de Moisés

    Autor: Coleção O Mundo do Graal

    Livraria do Círculo

  • Buda
    Buda

     

     

    Buda

    Autor: Coleção O Mundo do Graal

    Livraria do Círculo

REFLEXÃO

Credo

Não vos apegueis exclusivamente a um credo em particular, de tal modo que não acrediteis em tudo o resto; de outro modo, perdereis muita coisa boa, ou, mais do que isso, não conseguireis reconhecer a verdade real da questão. Deus, o omnipresente e omnipotente, não é limitado por nenhum credo único.

Ibn al Arabi

filósofo

 

Reflexão sobre o Sonho

Sonhos sem ilusões

Saber não ter ilusões é absolutamente necessário para se poder ter sonhos. Atingirás o ponto supremo da abstenção sonhadora, onde os sentimentos se mesclam, os sentimentos se extravasam, as ideias se interpenetram. Assim como as cores e os sons sabem uns a outros, os ódios sabem a amores, e as coisas concretas a abstractas, e as abstractas a concretas. Quebram-se os laços que, ao mesmo tempo que ligavam tudo, separavam tudo, isolando cada elemento. Tudo se funde e confunde.

Sonhos prometedores

Tenho mais pena dos que sonham o provável, o legitimo e o próximo do que dos que devaneiam sobre o longínquo e o estranho. Os que sonham grandemente, ou são doidos e acreditam no que sonham e são felizes, ou são devaneadores simples, para quem o devaneio é uma música da alma, que os embala sem lhes dizer nada. Mas o que sonha o possível tem a possibilidade real da verdadeira desilusão. Não me pode pesar muito o ter deixado de ser imperador romano, mas pode doer-me o nunca ter sequer falado à costureira que, cerca das nove horas, volta sempre a esquina da direita. O sonho que nos promete o impossível já nisso nos priva dele, mas o sonho que nos promete o possível intromete-se com a própria vida e delega nela a sua solução. Um vive exclusivo e independente; o outro, submisso das contingências do que acontece.

Ω

De sonhar ninguém se cansa, porque sonhar é esquecer, e esquecer não pesa e é um sono sem sonhos em que estamos despertos.

Ω

Para realizar um sonho é preciso esquecê-lo, distrair dele a atenção. Por isso realizar é não realizar.

Ω

O homem é do tamanho do seu sonho.

Ω

Os meus sonhos são um refúgio estúpido, como um guarda-chuva contra um raio.

Ω

O que há de mais reles nos sonhos é que todos os têm.

Ω

E assim como sonho, raciocino se quiser, porque isso é apenas uma outra espécie de sonho.

Ω

 

Sonho

Sonho. Não sei quem sou neste momento.

Durmo sentindo-me. Na hora calma

Meu pensamento esquece o pensamento,

Minha alma não tem alma.

 

Se existo, é um erro eu o saber. Se acordo

Parece que erro. Sinto que não sei.

Nada quero, nem tenho, nem recordo.

Não tenho ser nem lei.

 

Lapso da consciência entre ilusões,

Fantasmas me limitam e me contêm.

Dorme insciente de alheios corações,

Coração de ninguém.

 

O Infante

Deus quer, o homem sonha, a obra nasce.

Deus quis que a terra fosse toda uma,

Que o mar unisse, já não separasse.

Sagrou-te, e foste desvendando a espuma,

E a orla branca foi de ilha em continente,

Clareou, correndo, até ao fim do mundo,

E viu-se a terra inteira, de repente,

Surgir, redonda, do azul redondo.

Quem te sagrou criou-te português.

Do mar e nós em ti nos deu sinal.

Cumpriu-se o Mar, e o Império se desfez.

Senhor, falta cumprir-se Portugal!

 

Fernando Pessoa

________________________________________________________________________________________________________

LIVROS

  • mensagem.gif
  • PIRAMIDE.gif
  • lao.gif
  • NTERRA.gif
  • NA_LUZ_VERDADE_COLECAO2.png
  • PRIMEIROS.png
  • ESPIANDO.jpg
  • MADALENA.gif
  • ASPECTOS.gif
  • RESPOSTA.gif
  • ALICERCES.gif
  • JUIZO.jpg
  • INCAS.jpg
  • AFRICA.gif
  • APOSTOLOS.gif
  • REFLEXOES.gif
  • BUDDHA.gif
  • DEZ.gif
  • ODSA.jpg
  • BABILONIA.gif

NOTÍCIA

Passar tempo com a família...

Passar tempo com a família e felicidade dos filhos são as preocupações dos portugueses nas férias. Este verão, mais de 78% dos pais portugueses planeia tirar férias em família, sendo que 73,1% vão privilegiar Portugal como destino de descanso. A HomeAway, líder mundial no arrendamento de alojamentos para férias, em parceria com o Institut des Mamans, especializado na investigação sobre a Família, acaba de revelar os resultados de um estudo sobre o comportamento dos pais portugueses no planeamento das férias do verão 2017.

leia esta e outras notícias em lifestyle...

NOVO ARTIGO

A cultura da cobiça

A cultura da cobiça pelo poder tem estado presente ao longo da história da humanidade, mas foi após a invenção do dinheiro que ela adquiriu contornos desesperadores. Os países que são geridos desatentamente, com população indolente, mais cedo ou mais tarde acabam caindo nas garras dos oportunistas que vivem de tirar proveito das fraquezas alheias para ampliar seu poder e influência. O desequilibro é a nota dominante da economia global. Quem pode esperneia, outros se corrompem por dinheiro e se acomodam, permitindo que a decadência não tarde.

Ler mais...