DIVULGAÇÃO:

  • A livraria do Círculo é um espaço online disponível no endereço circulodograal.com/loja

  • Visite a livraria e consulte a gama de livros disponível por categorias

  • Se necessitar de ajuda, entre em contacto pelo endereço: geral@circulodograal.com

  • Mensagem do Graal
    Mensagem do Graal

     

    Na Luz da Verdade

    Mensagem do Graal

    Autor: Abdruschin

    Livraria do Círculo

  • Os Dez Mandamentos
    Os Dez Mandamentos

     

    Os Dez Mandamentos

    e o Pai-Nosso

     Autor: Abdruschin

    Livraria do Círculo

  • O Filho do Homem
    O Filho do Homem

     

    O Filho do Homem na Terra

    Autor: Roberto C. P. Junior

    Livraria do Círculo

  • Jesus
    Jesus

      

     

    Jesus ensina as leis da Criação

    Autor: Roberto C. P. Junior

    Livraria do Círculo

  • O nascimento da Terra
    O nascimento da Terra

     

    O nascimento da Terra

    Autora: Roselis Von Sass

    Livraria do Círculo

  • Atlântida
    Atlântida

     

    Atlântida

    Princípio e fim da grande tragédia

    Autora: Roselis Von Sass

    Livraria do Círculo

  • Moisés
    Moisés

     

     

    A vida de Moisés

    Autor: Coleção O Mundo do Graal

    Livraria do Círculo

  • Buda
    Buda

     

     

    Buda

    Autor: Coleção O Mundo do Graal

    Livraria do Círculo

REFLEXÃO

O reconhecimento de Deus

Em cada povo, em cada ser humano, tem de existir, primeiro, a base para a receção dos elevados reconhecimentos de Deus, que se encontram na doutrina de Cristo. Somente partindo de uma base amadurecida para isso, o espírito humano pode e tem de ser conduzido então a todas as possibilidades de um reconhecimento de Deus através da doutrina de Cristo.

Mensagem do Graal

 

Reflexão sobre o Sonho

Sonhos sem ilusões

Saber não ter ilusões é absolutamente necessário para se poder ter sonhos. Atingirás o ponto supremo da abstenção sonhadora, onde os sentimentos se mesclam, os sentimentos se extravasam, as ideias se interpenetram. Assim como as cores e os sons sabem uns a outros, os ódios sabem a amores, e as coisas concretas a abstractas, e as abstractas a concretas. Quebram-se os laços que, ao mesmo tempo que ligavam tudo, separavam tudo, isolando cada elemento. Tudo se funde e confunde.

Sonhos prometedores

Tenho mais pena dos que sonham o provável, o legitimo e o próximo do que dos que devaneiam sobre o longínquo e o estranho. Os que sonham grandemente, ou são doidos e acreditam no que sonham e são felizes, ou são devaneadores simples, para quem o devaneio é uma música da alma, que os embala sem lhes dizer nada. Mas o que sonha o possível tem a possibilidade real da verdadeira desilusão. Não me pode pesar muito o ter deixado de ser imperador romano, mas pode doer-me o nunca ter sequer falado à costureira que, cerca das nove horas, volta sempre a esquina da direita. O sonho que nos promete o impossível já nisso nos priva dele, mas o sonho que nos promete o possível intromete-se com a própria vida e delega nela a sua solução. Um vive exclusivo e independente; o outro, submisso das contingências do que acontece.

Ω

De sonhar ninguém se cansa, porque sonhar é esquecer, e esquecer não pesa e é um sono sem sonhos em que estamos despertos.

Ω

Para realizar um sonho é preciso esquecê-lo, distrair dele a atenção. Por isso realizar é não realizar.

Ω

O homem é do tamanho do seu sonho.

Ω

Os meus sonhos são um refúgio estúpido, como um guarda-chuva contra um raio.

Ω

O que há de mais reles nos sonhos é que todos os têm.

Ω

E assim como sonho, raciocino se quiser, porque isso é apenas uma outra espécie de sonho.

Ω

 

Sonho

Sonho. Não sei quem sou neste momento.

Durmo sentindo-me. Na hora calma

Meu pensamento esquece o pensamento,

Minha alma não tem alma.

 

Se existo, é um erro eu o saber. Se acordo

Parece que erro. Sinto que não sei.

Nada quero, nem tenho, nem recordo.

Não tenho ser nem lei.

 

Lapso da consciência entre ilusões,

Fantasmas me limitam e me contêm.

Dorme insciente de alheios corações,

Coração de ninguém.

 

O Infante

Deus quer, o homem sonha, a obra nasce.

Deus quis que a terra fosse toda uma,

Que o mar unisse, já não separasse.

Sagrou-te, e foste desvendando a espuma,

E a orla branca foi de ilha em continente,

Clareou, correndo, até ao fim do mundo,

E viu-se a terra inteira, de repente,

Surgir, redonda, do azul redondo.

Quem te sagrou criou-te português.

Do mar e nós em ti nos deu sinal.

Cumpriu-se o Mar, e o Império se desfez.

Senhor, falta cumprir-se Portugal!

 

Fernando Pessoa

________________________________________________________________________________________________________

LIVROS

  • ESPIANDO.jpg
  • CASSANDRA.jpg
  • lao.gif
  • REFLEXOES.gif
  • MADALENA.gif
  • JUIZO.jpg
  • JESUSENSINA.gif
  • RESPOSTA.gif
  • mensagem.gif
  • PIRAMIDE.gif
  • APOSTOLOS.gif
  • FILHOHOMEM.jpg
  • ZOROASTER.gif
  • ODSA.jpg
  • PRIMEIROS.png
  • ATLANTIDA.jpg
  • NA_LUZ_VERDADE_COLECAO2.png
  • BABILONIA.gif
  • BUDDHA.gif
  • INCAS.jpg

NOTÍCIA

Bastam 2 graus a mais e os vermes marinhos podem aumentar

Bastam dois graus a mais para vermes marinhos aumentarem 70 % e algumas espécies desaparecerem. Uma experiência qualificada como a "mais realista até ao momento sobre o aquecimento do oceano" aponta que os efeitos desse fenómeno "podem superar amplamente as expectativas", segundo um estudo publicado pela revista "Current Biology".

leia o artigo em lifestyle...

NOVO ARTIGO

A tarefa prioritária do ser humano

Em sua transitória permanência na Terra, a tarefa prioritária do ser humano é aprimorar-se na convivência com seus semelhantes e contribuir para o contínuo beneficiamento e embelezamento geral e melhora das condições de vida. Diferentes raças e povos constituem o conjunto das criaturas humanas, mas estas foram enveredando cada vez mais por funestos caminhos, acarretando o oposto do que deveriam realizar, provocando a destruição da beleza, da ordem e da paz.

Ler mais...