Espiritualidade

  • O primeiro choro

    “Nascemos com o conhecimento das vidas anteriores. Mas vem um anjo e manda-nos guardar segredo disso. Depois põe-nos o dedo nos lábios e nós esquecemo-nos de tudo para poder entrar na vida. O toque do anjo deixa aquele sulco entre o lábio de cima e a base do nosso nariz. Só então soltamos o nosso primeiro choro. – Lenda talmúdica”

  • O que é o Natal

    O Natal não é apenas um feriado que muitas pessoas aproveitam para se divertir com comidas, bebidas e presentes. Também não é uma festa dedicada ao Sol, e ao seu regente enteal Apolo. É um dia de festa, mas por quê? Para que? Qual é o real significado do Natal? Para dar uma resposta espiritualizada tomemos a explicação de Roselis von Sass no Livro do Juízo Final.

  • Recompensa vs castigo

    “A filosofia [ciência] está escrita nesse grande livro, o Universo, que está permanentemente aberto e ao alcance dos nossos olhos. Mas o livro não pode ser compreendido sem antes aprendermos a linguagem e os carateres em que está escrito. – Galileu”

  • Religião e ciência

    As religiões mundividentes do Livro [abraâmicas], Judaísmo, Cristianismo e Islamismo, professam a mesma crença no Deus Único, Senhor e Criador de todos os mundos, da Criação visível e invisível. Sob diferentes conceitos, cada uma delas interpreta-O, com base nos seus interesses e conhecimento, nos ensinamentos do seu profeta (s), adaptando-os na sua capacidade e sagacidade intelectual, emoldurando-O no seu contexto de universo, ou seja, cada uma delas criou-O à sua semelhança.

  • Revelação

    A revelação de Deus em Jesus e a revelação de Deus na criação vêm do mesmo Deus. Ele também se revelou no livro da natureza. Ora, como fez Deus a natureza? O único modo de sabê-lo é pela ciência e pela filosofia, e o que Deus disse em Jesus deve estar em harmonia com o que disse na criação.

    Javier Monserrat 

  • Trajetória evolutiva do ser humano

    Estudiosos perceberam que as fases da vida do indivíduo reproduzem os degraus da história da evolução da humanidade. No entanto, o homem moderno desconhece essa realidade. Então se torna indispensável que as novas gerações assimilem a trajetória da humanidade desde sua origem para adquirir consciência. Os jovens têm de reconhecer que a humanidade trilhou caminhos errados e precisa buscar o aprimoramento da própria espécie.