Há pequenos encontros e desencontros que experimentamos pela vida e pela imaginação e deixamos esquecidos em uma esquina da memória. Espiando pela fresta fala de coisas pequenas como as asas de uma joaninha, um telhado por onde vazam sonhos e um vizinho curioso. Mas quem disse que essas coisas não guardam surpresas?